PUB

chamusca ascensao

PUB

cms familias

PUB

Economia

A Câmara Municipal de Almeirim espera ter os processos de certificação das caralhotas e da sopa da pedra concluídos em 2020, devendo o processo referente ao melão, que ainda está em preparação, ficar para mais tarde.

Slide thumbnail

“A expetativa é esta, porque isto são coisas que demoram o seu tempo, mas esperamos que sejam aprovados na mesma altura”, disse à Rede Regional o presidente da autarquia, Pedro Ribeiro, durante a cerimónia de entrega do caderno de encargos para a certificação da sopa da pedra, que decorreu esta quarta-feira, 24 de abril, no salão nobre da Câmara.
Apesar da certificação ser uma questão da responsabilidade do Ministério da Agricultura, o caderno foi entregue à secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, pela “importância estratégica que este sector tem para o concelho”, explicou Pedro Ribeiro.
O autarca elogiou o trabalho desenvolvido pela Confraria Gastronómica de Almeirim e pela Associação dos Restaurantes da Sopa da Pedra (ARSP) na definição das regras para a confeção genuína do ex-libris gastronómico do concelho, e que estão na base da sua certificação.
“Conseguimos pôr toda a gente a remar para o mesmo lado, e isso é sempre meio caminho andado para as coisas correrem bem”, disse Pedro Ribeiro, acrescentando “que temos aqui um excelente exemplo de várias boas práticas, desde que todos perceberam que a certificação é um processo importantíssimo para a defesa e a promoção da sopa da pedra”.
“Ficamos a aguardar por uma resposta positiva de Bruxelas àquilo que fazemos com grande profissionalismo e dedicação nos nossos restaurantes, todos os dias”, disse Andrea Ouro, presidente da ARSP, que, nesta cerimónia, assinou um protocolo de colaboração com a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) para que as cartas dos restaurantes sejam compostas por pelo menos 50% de vinhos desta região.
Segundo explicou o presidente da CVR Tejo, Luís de Castro, este protocolo com a restauração da cidade, além de alavancar o consumo de vinhos produzidos na região, estende-se também a outras áreas como a formação dos profissionais da restauração, ações de promoção, divulgação e harmonização de vinhos, ou a distinção de restaurantes pelas melhores práticas, entre outras.

 



PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Quem está Online?

Temos 468 visitantes e 0 membros em linha